Logo

Período de defeso do camarão vai até 31 de maio no Maranhão

Teve início, neste mês de janeiro, o período de defeso dos camarões rosa, branco e sete barbas no Maranhão. O defeso visa proteger os camarões ‘jovens’ para garantir sua reprodução. A pesca de camarão está proibida de 1º de janeiro a 31 de maio no Estado.

O período de proteção da espécie foi anunciado pelo Instituto Maranhense de Estudos Socioeconômicos e Cartográficos (IMESC), autarquia vinculada à Secretaria de Estado de Programas Estratégicos (SEPE), nessa terça-feira (11), por meio de nota técnica.

Segundo o IMESC, a pesca do camarão tem uma importância econômica, histórica, social e cultural no Brasil e é realizada, em grande escala, no litoral. Por isso, é necessário o período de defeso, o qual permite também que se mantenha a capacidade de autorrenovação do estoque como um todo.

“É essencial a exploração sustentável dos recursos naturais, e isso inclui a nossa fauna marinha. A nota técnica vem reforçar o período de defeso do camarão de uma forma objetiva e didática, para que a população e os pescadores estejam cientes e respeitem essa importante medida”, explica o presidente do IMESC, Dionatan Carvalho.

Conforme portaria dos ministérios do Meio Ambiente e da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, durante o período, não são permitidos o transporte, a estocagem, o beneficiamento, a industrialização e a comercialização de qualquer volume de camarões das espécies proibidas que não seja oriundo de estoque declarado.

O período de defeso, no Maranhão, será mais longo, em relação a outras regiões do país, por concentrar estuários, reentrâncias e igarapés, que são áreas de criadouros naturais.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

%d bloggers like this: