Logo

Pelo menos treze pessoas suspeitas de demolir escolas foram ouvidas em delegacia

Em Bacuri, cerca de 13 pessoas suspeitas de demolir a Unidade de Ensino Miguel Nery, localizada no povoado São Paulo, foram conduzidas, na quinta-feira (4), à delegacia da cidade de Cururupu, entre eles, um professor. Segundo a Polícia Civil, o ato criminoso aconteceu na terça-feira (3), e a escola é destinada aos anos iniciais do Ensino Fundamental e Educação de Jovens Adultos (EJA).

A polícia informou que os conduzidos serão ouvidos na delegacia de Cururupu. Ainda na tarde de quinta-feira, os populares realizaram um protesto na porta da prefeitura de Bacuri exigindo a liberação dos conduzidos.

Os populares estavam com pedaços de pau e atearam fogo em pneus para chamar a atenção dos profissionais da área de segurança. Muitos gritavam e exigiam a liberdade das pessoas que foram levadas pelos militares e encaminhadas para a delegacia de Cururupu.

Para acalmar os ânimos dos populares e evitar novos danos ao patrimônio público, os policiais militares foram enviados para a frente da prefeitura e houve o apoio da equipe do Centro Tático Aéreo (CTA).

A ocorrência

O secretário de Educação de Bacuri, Rosinaldo Campelo, registrou uma ocorrência na delegacia dessa cidade e informou que a escola estava sendo reformada para servir como laboratório de informática e biblioteca, mas, acabou sendo destruída por populares.

Ele ainda declarou que um professor que teria convocado os populares para realizar esse ato criminoso e um vigilante organizou a derrubada. A ação foi filmada e posta nas redes sociais.

 

Escolas são alvos de protesto de moradores em Bacuri

COMENTÁRIOS

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

%d bloggers like this: